Nem tudo é suco nas bebidas de frutas

O mercado de bebidas à base de frutas é uma realidade no Brasil. Muitas redes de supermercados já apresentam corredores inteiros destinados à esses produtos e consumidores, de modo geral, tendem a chamar de suco de fruta todas aquelas ofertas. De acordo com o Decreto 6.871 de 6 de junho de 2009, que regulamenta a lei nº 8.918, de 14 de julho de 1994, suco de fruta, propriamente, é apenas aquele que apresenta 100% de suco de fruta em sua composição, ele não pode conter aromas ou corantes artificiais e a quantidade máxima de açúcar adicionada é de 10% de seu volume, excetuando-se as frutas que requerem a diluição em água potável de sua polpa,  como a manga e a goiaba, por exemplo, numa proporção mínima de 35 % de polpa. Os demais são bebidas à base de frutas.

Ainda são poucos os consumidores que têm consciência sobre a diferença entre suco e as demais bebidas de frutas, mas é possível que o esclarecimento sobre os principais grupos de bebidas de frutas disponíveis no mercado – sucos naturais, polpas, sucos concentrados, néctares e refrescos – venham a agregar valor aos sucos integrais e reconstituídos, principalmente quanto ao aspecto nutricional.

Entenda as características do suco natural e suas classificações, do néctar, do bebida de caixinha (refresco) e da polpa congelada:

Suco natural – é o líquido que vem do esmagamento da fruta madura e sadia, ou parte do vegetal, não fermentada. São boas fontes de fibras alimentares, principalmente se não forem coados ou peneirados. Durante o processamento, há contato da fruta com o ar e ocorre a oxidação, com isso há certa perda de vitaminas e minerais. As fibras também não se mantêm intactas, com isso, é importante consumir no momento do preparo.

De acordo com a legislação brasileira, a maioria dos sucos não pode conter água para pertencer à categoria. Isso só não vale para os sucos feitos de frutas tropicais, como pitanga, tamarindo, caju, cupuaçu, pois sem adicionar água não é possível extrair o suco. É obtido por processamento tecnológico adequado, submetida a tratamento que assegure a sua apresentação e conservação até o momento do consumo. Para mais de uma fruta processada, a nomenclatura correta é sucos compostos ou blends. É permitida a adição de açúcar, desde que mencionado no rótulo “adoçado”. É proibida a adição de aromas e corantes artificiais. Pode ser classificado em 4 tipos:

Tropical: eles têm uma legislação específica e são bebidas obtidas pela dissolução em água potável da polpa de fruta de origem tropical. Os sucos de açaí, cupuaçu e manga são exemplos de sucos tropicais obtidos através da polpa da fruta. No entanto, sucos de caju, maracujá e abacaxi deverão ser obtidos sem dissolução em água.

Integral: é o que contém em seu rótulo a denominação 100% suco de fruta. Esse se encontra na concentração original de suco extraído da fruta, sem adição de água e açúcar.

Desidratado: obtido pela desidratação do suco integral mantendo os teores de sólidos solúveis originais do suco integral. Conhecido como suco em pó e só pode ser considerado suco se não contiver aromatizantes químicos. Entretanto, o que acontece muito nos mercados é a oferta de sucos em pó bastante artificias – para cada 100g de produto seco (pó) há só 1g de polpa de fruta - contendo corantes em seus ingredientes, que podem, entre outros problemas, desenvolverem alergias. Além disto, muitos deles possuem alto teor de sódio, não podendo ser consumido por pacientes com hipertensão ou que necessitam realizar restrição de sódio.

Reconstituído: é o suco obtido pela hidratação do suco concentrado ou desidratado e deve manter os teores de sólidos solúveis originais do suco integral ou o teor mínimo estabelecido nos respectivos padrões de identidade e qualidade para cada tipo de suco. Além de garantir um bom rendimento, com sabor característico e valores nutritivos preservados ao máximo, o suco concentrado não tem associação de açúcares na sua composição, contudo, leva corantes, aromatizantes e conservantes.

Néctar - bebida não-fermentada, obtida da diluição em água potável da parte comestível do vegetal ou de seu extrato. A diferença básica é que o néctar não tem a obrigatoriedade de conservar todas as características originais de um suco natural de fruta. Apesar do  nome sugerir ser superior ao suco, não é verdade: o teor de polpa é menor do que no suco, onde coloca-se de 20% a 30% de polpa, o restante é água e açúcar. A dica é escolher frutas pouco ácidas, que precisem de menos açúcar. O néctar de limão sempre levará mais açúcar do que o néctar de banana ou goiaba, naturalmente doces.

Bebida de fruta (em caixinha) - a bebida não-fermentada, obtida pela diluição em água potável do suco de fruta, polpa ou extrato vegetal de sua origem, com ou sem adição de açúcares. Também aparece no mercado com o nome de refresco de fruta. É a bebida com a menor concentração de polpa fruta da categoria (entre 10 a 20%). Do ponto de vista nutricional, é a bebida menos rica, pois contém menores quantidades de vitaminas e sais minerais. É permitida a adição de corantes e aromatizantes. O refresco com menor conteúdo de suco é o refresco de limão ou limonada, com no mínimo 5% em volume de suco de limão.

Polpa de fruta congelada - é a fruta batida com o mínimo de água e congelada sem o acréscimo de açúcar ou aditivos químicos. Apesar de perder alguns nutrientes no processamento, a polpa é uma boa alternativa para incluir os benefícios da fruta no dia a dia. Mas, adote pequenos cuidados na hora da compra: prefira uma marca que respeite as normas de pasteurização e congelamento, além de estar armazenada em um freezer em boas condições de funcionamento. Também é importante verificar o prazo de validade, pois, mesmo depois de congelada, a polpa perde vitamina C (em quantidade menor, mas perde). Isso significa que, após o prazo vencido, é provável que não reste mais nada desta vitamina. As fibras solúveis e os minerais são preservados.

Para concluir, quanto menor a quantidade de polpa de fruta presente na bebida, menor o seu valor nutricional. O mais saudável é tomar os sucos in natura, mas esse consumo também não substitui os benefícios da fruta que são fontes de substâncias antioxidantes como antocianinas, fenóis e outros compostos flavonóides. Esses compostos podem agir independentemente ou em combinação com ação anticancerígena ou como agentes cardioprotetores por uma grande gama de mecanismos. Entretanto, a degradação desses compostos pode ocorrer durante o processamento e estocagem dos sucos e néctares.  Embora os sucos naturais sejam ricos em vitaminas e minerais, são muito ricos também em frutose, que é tão calórica quanto a sacarose. Claro que um suco de frutas possui menos açúcar que um doce, mas se for ingerido demasiadamente também pode desequilibrar uma alimentação saudável.

 

Nutricionista Bruna Passos

 Fontes: Revista HortFrut Brasil, edição 81 / junho de 2009 (www.cepea.esalq.usp.br)

              http:// http://www.ecologiamedica.net

             http://www.institutoprocardiaco.com.br

About these ads

Sobre Bruna Di Chiara Passos

Nutricionista, apaixonada pela profissão que atende em consultório pacientes com variados tipos de objetivos: reeducação alimentar, perda e ganho de peso, nutrição para gestantes, acompanhamento para esportistas, dietas específicas, inclusive para patologias em geral. Formada pela UNIP de São José dos Campos/SP, com cursos de Extensão de Nutrição aplicada a Medicina Estética, Nutrição Materno Infantil, Aproveitamento Integral dos Alimentos, Dietas da Moda e Nutrição na atividade física e no emagrecimento. Além do atendimento em consultório, sou colaboradora da Revista para Diabéticos, editora Online e do site Semlactose, participei de algumas reportagens sobre saúde nos sites IG Ciência e Saúde e UOL Ciência e Saúde, e da revista ABRAMGE (Associação Brasileira de Medicina de Grupo), também sou colunista do Portal Educação. Este blog é de cunho informativo, para que as pessoas possam ficar ligadas sobre as novidades no ramo da Nutrição. Todos os seguidores são bem vindos e fiquem à vontade de participar. Espero que gostem!! “Os efeitos da presente orientação só serão efetivos quando associados a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudável”.
Esse post foi publicado em Matérias e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s